Busca
  Malharia Zanatta é referência na moda masculina

Por Julia Capovilla*

Foto de DivulgaçãoEmpresa associada à CCIRS, a Malharia Zanatta teve sua coleção primavera-verão 2007 apresentada pela Consultora de Moda da empresa, Bernadete Venzon,  no II Encontro de Moda e Negócios do RS, nesta quarta-feira (12/7), no Centro de Exposições da Fiergs.

Fazendo uma retrospectiva da história da malharia caxiense, fundada por Ubelino Zanatta, a consultora de moda falou sobre como uma empresa caseira, que produzia peças masculinas e femininas, chegou entre as cinco melhores malharias do Brasil, no segmento moda homem.

Ao traçar uma linha do tempo imaginária, Bernadete Venzon descreveu a compra da primeira máquina de tear da empresa até o desenvolvimento tecnológico da década de 80 e as tendências de mercado para 2007. “No começo trabalhava-se com uma cartela de cortes reduzida”, explicou.

Em 1980, quando Ubelino Zanatta fez sua primeira viajem a Europa, é que as coisas começaram a mudar. Lá, este empreendedor da serra gaúcha, percebeu a necessidade de se investir em maquinário e design. No ano de 87, comprou os primeiros teares eletrônicos, ainda confeccionando malhas para homens e mulheres.

Num salto de dez anos decidiram focar a produção somente no público masculino e jovem, com a contratação de um estilista. No final da década de 90, passaram a confeccionar peças exclusivas para marcas com valor agregado como Ricardo Almeida. Começam a utilizar somente fios importados, com um controle rigoroso da matéria-prima. “Sabemos que para o consumidor não basta ter boa aparência, acima de tudo é preciso ter qualidade”, garante Bernadete.

Palestra da Mallharia no RS Moda

Em 2001 participam pela primeira vez do Salão de Moda Masculina e em 2002 são indicados ao prêmio Abit Fashion de melhor malharia do país. De 2003 a 2006 redefiniram os conceitos de estilo e passaram a investir numa identidade que fez a marca ser mais conhecida. “Nosso objetivo é que os consumidores reconheçam que a malha é Zanatta sem precisar olhar na etiqueta”, afirma Bernadete.

Ao final, a consultora de moda fez uma apresentação virtual da coleção primavera-verão 2007, cujo tema central é a liberdade. Todas as peças foram desenvolvidas em malharia retilínea e circular, além de lavagens especiais, que garantiram cores exclusivas, não existentes em nenhum outro catálogo.

* Julia Capovilla tem 25 anos, trabalha com comunicação, é publicitária por descuido e estuda jornalismo por opção. Além disso, adora moda e não vê nada de errado nisso.

Fotos: Divulgação/Júlia Capovilla


Copyright © 2006 - 2013 - modamanifesto
Site melhor visualizado no Mozilla Firefox e no Google Chrome.